Tuítes de Trump entram em investigação sobre interferência russa | VEJA.com

Comentário

 

A equipe de campanha do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, está sendo investigada por conluio com a Rússia nas eleições de 2016 (Kevin Lamarque/Reuters)

O procurador especial Robert Mueller investiga se os tuítes do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, constituíram uma tentativa de obstruir a justiça no caso das supostas ligações de sua equipe de campanha eleitoral com agentes russos, revela hoje (26) o jornal The New York Times.

Segundo a publicação, que cita três pessoas não identificadas, Mueller está analisando os tuítes e declarações de Trump sobre o procurador-geral Jeff Sessions e o diretor destituído do FBI James Comey.

Por diversas vezes, Trump recorreu ao Twitter para influenciar as investigações e a opinião pública, defendendo o fim do trabalho de Mueller (que chamou de “caça às bruxas”) e que o departamento de Justiça investigue seus adversários políticos.

Veja também

No dia 20 de abril, Trump escreveu que “James Comey vazou documentos secretos de forma ilegal para a imprensa para gerar um Conselho Especial”, declarando que este Conselho foi estabelecido sobre a base de um ato ilegal. O ato foi interpretado pelos investigadores como uma tentativa de minar a investigação de Mueller sobre o suposto conluio de sua equipe de campanha com a Rússia nas eleições de 2016.

O jornal americano indica que Mueller está analisando se tal conduta é suficiente para caracterizar obstrução da Justiça por parte de Trump.

(Com AFP)

Related Posts

Discussão sobre esse post