Moto Z: Estaria a Motorola “capando” o seu aparelho no Brasil?

Comentário

Todos nós ficamos super animados com o anuncio da linha Z por parte da Motorola, pois é, parece que a noticia a seguir não é tão boa assim. Segundo a própria Lenovo, eles vão adotar parcialmente a receita da LG com o G5.

A mudança não é tão drástica, na verdade o chipset continua sendo o Snapdragon 820, mas dessa vez a versão “LITE”, as diferenças são poucas, mas existem. O clock por exemplo é de 1,8 Ghz x 2,20 Ghz no processador máximo, já a memória atua em uma frequência menor também, de 510 Mhz x 624 Mhz e GPU de 1,866 Mhz x 1,333 Mhz.

moto-z-traseira-infobrothers

Segundo a própria Lenovo em um comunicado para a imprensa, as mudanças não são um downgrade. Confira:

“O Moto Z Droid Edition que será comercializado nos Estados Unidos possui pequenas variações em relação ao dos demais países do mundo, incluindo o Brasil. Entre estas diferenças, estão o suporte a funcionalidades específicas da rede da operadora americana, que não são suportadas aqui, bem como a velocidade máxima de operação do processador. 

“Esta diferença, no entanto, não deve ser considerada um downgrade, uma vez que a velocidade do processador é um valor máximo que os núcleos podem rodar, e que somente é utilizado em situações específicas e de uso intenso. 

Na grande maioria do uso normal de um aparelho, as velocidades de operação são inferiores ao valor máximo, não havendo diferença entre os dois processadores neste item. Outro fator que deve ser considerado é que o desempenho do aparelho depende de diversos outros elementos, como GPU, taxa de transferência da rede conectada, entre outros. Por esta razão, a medida de desempenho no uso do aparelho não deve levar em consideração apenas a velocidade máxima do processador.”

Então, vamos aguardar para mais informações sobre esse assunto, que já está dando o que falar, fique ligado no Infobrothers!

Related Posts

Discussão sobre esse post

%d blogueiros gostam disto: